7 de abril de 2015

GEORGE DOS SANTOS PACHECO

NOVIDADE:

"GEORGE PACHECO ASSINA COM A EDITORA BURITI"


Autor de "O Fantasma do Mare Dei" e do conto "A Dama da Noite" assina contrato com a Editora Buriti, para publicação de seu novo livro: "Uma Aventura Perigosa", lançamento previsto para o segundo semestre de 2015.

Imagine que após uma crise de estresse em pleno ambiente de trabalho, você é aconselhado por um psicanalista a escrever todos os seus segredos em uma carta, como uma forma de aliviar a tensão e entender o que esta acontecendo. Pois bem, a ideia é interessante mas só até o momento em que Max de Castro descobre que a carta desapareceu. 
George Pacheco apresenta em seu romance, as aventuras do audacioso e sem pudores, Max de Castro, funcionário público, infeliz no trabalho e com problemas no casamento. A obra garante toques de humor, sarcasmo e muitas surpresas. 

A Editora Buriti é uma editora brasileira com foco em livros de ficção, responsável pelo lançamento de “O edifício cinza”, do também friburguense Raphael Cardoso e de “Herói”, do mineiro Emerson Dantas e Pimenta.

SOBRE:





George dos Santos Pacheco nasceu em Nova Friburgo, Rio de Janeiro, em 07 de outubro de 1981. Desde a adolescência já mostrava interesse sobre à escrita, mas só tomou coragem de escrever depois de assistir a uma entrevista da escritora Sônia Belloto, onde a autora, durante a divulgação de um de seus livros, afirmava que qualquer um poderia escrever. 

Autor dos livros "O fantasma do Mare Dei" e "Sete - Contos Capitais", atualmente é colunista da Revista Êxito Rio e do Jornal Fala Olaria, colabora eventualmente com o Jornal A Voz da Serra, além de manter o site literário Revista Pacheco. George foi premiado em 1º lugar, na categoria crônica, e em 2º lugar, na categoria conto, no 1º Concurso Literário da Câmara Municipal de Nova Friburgo, Troféu Affonso Romano de Sant'anna.



LEIA TAMBÉM:

O FANTASMA DO MARE DEI

Existem suspeitas que um estelionatário procurado pela polícia embarcará em fuga para fora do país no navio de passageiros Mare Dei, um dos últimos de sua época. Para encontrá-lo foi colocado em seu encalço o jovem detetive Aquiles Balmant. Mas existe um problema. A polícia não tem uma descrição exata do bandido. O detetive não sabia seu nome, nem tinha um retrato falado. Apenas uma descrição fraca do que seria o homem que roubava dezenas de mulheres pelo Rio de Janeiro. Um quebra-cabeça para ninguém por defeito. Ele pode ser qualquer um... 
Muito católico, procura respostas em sua pequena bíblia de bolso, que carrega constantemente no paletó. Aquiles não imaginou que esse caso seria tão complicado... Para piorar, no meio das investigações, uma passageira, Sr.ª Helena Bragança, é encontrada morta, e o marinheiro que a encontrou se torna o principal suspeito, deixando o comandante do navio, o Capitão Américo, muito aflito. Terá sido coincidência? Ou um caso está ligado ao outro? 
Aquiles embarcou disfarçado do médico do navio, Dr. Henri Schneider, para facilitar as investigações, e tem como auxiliar o Tenente Rabello, um policial responsável pela segurança do navio. À medida que os suspeitos aumentam, o detetive fica mais confuso. O tempo corre e ele precisa chegar o mais rápido possível ao culpado. Sua bíblia é sua melhor conselheira e acaba se tornando peça chave na investigação. Numa trama envolvente, recheada de inveja, paixão, amor e religiosidade, Aquiles consegue descobrir ao final que o assassino é alguém acima de qualquer suspeita.

Ano: 2010    
Páginas:
176

Imagem da Internet


2 comentários:

v rapizo disse...

Parabéns George, e um melhor que o outro. Sucesso! Nao da pra dizer qual o melhor.

Anônimo disse...

Bom escritor, boa resenha!
Parabéns!