25 de janeiro de 2018

TARTARUGAS ATÉ LÁ EMBAIXO


Olá Leitores(as), tudo bem??

Voltando a ativa, e com resenha, sobre o último livro do amado John Green - Autor de A culpa é das Estrelas entre outros. 


Capa do livro BR - Foto Própria


"É muito raro encontrar quem veja o mesmo mundo que o seu."



SINOPSE:

Aza Holmes não está disposta a sair por aí bancando a detetive para solucionar o mistério do desaparecimento do bilionário Russell Pickell, mas há uma recompensa de cem mil dólares em jogo, e sua melhor amiga, a destemida Daisy, quer muito botar a mão nesse dinheiro. Assim, as duas vão atrás do único contato que têm em comum com o magnata: o filho dele, Davis. 

Aza está tentando. Tenta ser uma boa filha, uma boa amiga e uma boa aluna, mas, aos dezesseis anos, ainda não encontrou um modo de lidar com as terríveis espirais de pensamento que se afunilam cada vez mais e ameaçam aprisioná-la.

Neste livro arrebatador e sensível sobre amor, resiliência e o poder de uma amizade duradora, John Green conta a tocante história de Aza, lembrando que a vida sempre continua e que muitas surpresas nos aguardam pelo caminho. 




OPINIÃO (CONTÉM SPOILERS):

Após um hiato de seis anos, John Green lança outra obra e mesmo com o passar do tempo, consegue prender o leitor do começo ao fim. 
Desta vez, entramos no mundo da Aza, uma menina que tem TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo), uma doença que vai muito além do que conhecemos superficialmente. Não se trata apenas de organização ou de querer estar sempre limpo. Mas sim, da influência da nossa mente, nas nossas ações e medos mais secretos. 

Seu pai já faleceu, sua mãe é uma das professoras da escola onde estuda, e sua melhor amiga, fã e escritora assídua de fanfics sobre Star Wars, fazem parte do enredo que cerca a personagem que vive em uma espiral de pensamentos perturbados sobre um receio de pegar qualquer bactéria e morrer dentro de horas. 

E para completar essa história, temos Davis e Noah Pickell, filhos de um milionário desaparecido, após uma denúncia de suborno e corrupção. Tal sumiço envolve a trama que se descarreta em um carinho do passado, já que Davis e Aza se conheciam desde os onze anos. 

Conseguimos ilustrar facilmente o cenário criado por John Green, desde a mansão, até as noites na lanchonete e um triste acidente que atinge Aza. O transtorno é abordado durante todo o livro, e chama muito atenção.  Tal situação, é descrita com tanta enfase pois em um vídeo do escritor, ele se abriu ao contar que sofreu o problema e que sim, há chances de se curar e conseguir seguir a vida. 

Mais uma obra repleta de envolvimento que vale a pena ser lida. Com personagens femininos fortes e encantadores. 
Espero que não pare de escrever e que o próximo hiato não seja tão grande. 



Autor John Green, com sua mais nova obra. Imagem da Internet














John Green, autor de A culpa é das Estrelas; Quem é você, Alasca?; Cidades de Papel e O Teorema Katherine, é um dos escritores contemporâneos mais queridos pelo público, com mais de 4,5 milhões de livros vendidos no Brasil. Citado pela revista Time como uma das cem pessoas mais influentes do mundo, mora com a família em Indianápolis, nos Estados Unidos. 


1ª Edição - Outubro de 2017
Editora - Intrínseca 
Páginas - 269 


"Posso resumir em três palavras tudo o que aprendi sobre a vida: a vida continua"


Assista ao vídeo onde John Green fala sobre TOC e seu livro: 











Nenhum comentário: